NOTA

COMUNICAMOS AOS NOSSOS LEITORES QUE AS 24:00 H DE HOJE (03/JANEIRO) ESTAREMOS ENCERRANDO NOSSAS ATIVIDADES NESTE BLOG, ONDE A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA, 04 DE JANEIRO/2013 PASSAREMOS A PUBLICAR MATÉRIAS APENAS EM NOSSO NOVO SITE (ESOEMFOCO.COM) QUE ENTRARÁ NO AR A PARTIR DE AMANHÃ. 

NÃO DEIXEM DE ACESSAR O NOSSO NOVO SITE, MUITO MAIS ATRAENTE, INTERATIVO, MODERNO E CHEIO DE NOVIDADES, CONTAMOS COM VOCÊS A PARTIR DE AMANHÃ 04 DE JANEIRO. 

www.esoemfoco.com

03/01/2013 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

Scolari, treinador, e Parreira, coordenador, são as novidades da seleção brasileira

Nesta quinta-feira de manhã, na sede da CBF no Rio de Janeiro, Luiz Felipe Scolari será confirmado como o novo treinador da seleção brasileira. E Carlos Alberto Parreira, campeão do mundo em 1994, estará na mesma coletiva como o novo coordenador do selecionado brasileiro.

Os dois já foram consultados pelo presidente José Maria Marin. Aceitaram e fizeram mais: mostraram ao direigente da CBF que estão entusiasmados com a ideia.
 
Marin quer trabalhar com gente que vibre. A calma mostrada por Mano Menezes, depois da derrota para a Argentina por 2 a 1, no Superclássico das Américas, irritou o presidente da CBF. 
 
Marin quer sacudir a seleção, quer ver os torcedores falarem sobre o time do Brasil. Enfim, quer que Scolari dê uma sacudida, muito parecido com o que fez antes de ganhar a Copa do Mundo de 2002 (quando foi campeão) e como despertou o povo português em torno da seleção de Portugal.
.
FONTE: terramagazine.terra.com.br
.

NESTA SEXTA > 30/11 – Enquete final para escolha da Gata do Face Ano/2012.

28/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

LITERATURA (Vanessa Teixeira) – “Cinquenta Tons de Cinza”

Comentário Literário da Semana: O Sucesso de Vendas Cinquenta Tons de Cinza

Oi pessoal!

Ontem onde eu cheguei o comentário era a bombação do livro “cinquenta tons de cinza” , da autora E.L.James.

99,9% das minhas amigas que leram o livro o amaram e me pediram pra colocar minha opinião no blog.

Sinopse: Ana Steele é uma jovem virgem de 21 anos, ávida leitora dos romances ingleses do século 19 (Tess d’Urbervilles , de Thomas Hardy, é quase que personagem de Cinquenta tons), que por um desses acasos do destino vai parar no escritório do multimilionário Christian Grey. A atração física entre os dois (ela, sem graça; ele, praticamente um deus) é imediata. Rapidamente, os dois começam a se encontrar e Christian apresenta seu mundo a Ana. Um universo que cabe no chamado “Quarto Vermelho da Dor”, como a jovem chama o ambiente cheio de apetrechos para as sessões sadomasoquistas. Para entrar, ela tem que assinar um contrato (cheio de minúcias) do que é permitido ou não fazer.

Esse é o recheio. Mas, o que vai instigando a leitura (numa determinada hora, as cenas de sexo tornam-se repetitivas) é o romance. Todos os clichês do chamado “livro de mulherzinha” estão lá. Ele: atormentado, machista, superprotetor até beirar a obsessão. Ela: inocente, fraca à primeira vista, revela-se uma mulher forte. Da boa literatura do gênero (Jane Austen) à má (as velhas coleções de bancas de revistas), a história é a mesma. Só que com muito sexo.

O que realmente me irrita na personagem principal é a baixa estima repetitiva, achando sempre que não merece o maravilhoso Alex Gray.

Sexo vende. Não é preciso se graduar em Publicidade para saber disso. A escritora E.L. James podia não ter isso em mente quando começou a desenvolver a trilogia Cinquenta Tons, mas com certeza ficou muito feliz com o resultado de sua empreitada. Cinquenta Tons de Cinza é um guilty pleasure em excelência. Aquela obra que você sabe que não é boa, que você sabe até que não devia estar lendo (afinal tem coisas melhores por aí), mas você acaba lendo. É quase como assitir os Kardashians.

É fácil perceber a gênese de Cinquenta Tons de Cinza. Criado inicialmente como um fanfic de Crepúsculo,Cinquenta Tons de Cinza (principalmente em suas primeiras páginas) bebe, e muito, na fonte de sua musa inspiradora. Então, a protagonista Anastasia é um tanto tímida e desajeitada (pelo menos no começo, depois essa característica meio que desaparece), e o galã Christian é misterioso, sedutor e podre de rico. As semelhanças comCrepúsculo continuam até o trecho que emula o momento em que Edward salva Bella de um grupo mal-encarado na saga de Stephanie Meyer. A partir daí, Cinquenta Tons de Cinza mostra um pouco mais de sua personalidade (ou seja, sexo), mas exagera um pouco.

Se E.L. James reconhecesse a vocação de Cinquenta Tons de Cinza de ser um guilty pleasure, e nada mais do que isso, o livro seria imperdível. Mas, como acontece muito por aí, a escritora tenta dar ao livro dimensões maiores do que ele realmente pode suportar, o que significa inflá-lo de páginas desnecessárias, conflitos poucos explorados e personagens pretensamente complexos, mas que não são bem desenvolvidos. O resultado é uma obra irregular. As primeiras cento e cinquenta páginas do livro são facilmente devoradas, mas depois a coisa fica meio claudicante, e o final é anticlímax, já que a maioria absoluta das questões levantadas por James não são respondidas. Fica claro que ela quer deixar pontas soltas para os próximos livros, mas isso acabando não dando a Cinquenta Tons de Cinza um ar de material bem acabado.

Se as páginas excedentes do livro ainda servissem para desenvolver melhor os personagens, tudo bem. Mas isso não acontece. Os personagens do livro não crescem ao longo da narrativa e tem problemas de construção graves. É o caso do amigo de Ana, José, que começa a trama quase como um estereótipo de latino soltando Dios Mio aqui e ali, mas logo é esquecido. Ou o próprio Christian que parece perfeito demais, e não o monstro cheio de problemas que Ana quer nos fazer acredita. Certo, o cara gosta de BDSM, mas não é avesso a relacionamentos ou ao amor, apenas o demonstra de outra forma. Ele é quem mais faz concessões no livro todo, do que a Ana tanto reclama?

Enfim, prejudicado por momentos desnecessários (a formatura, o voo de planador), Cinquenta Tons de Cinza deixa de responder perguntas que fariam de Christian um personagem mais interessante, como aquelas referentes a sua infância, a relação com os pais adotivos, esse tipo de coisa. Curiosamente, a personagem mais interessante da narrativa só aparece em citações: a mulher que iniciou Christian no BDSM, e que Ana chama de Mrs. Robinson. Ela também deve aparecer nos livros futuros, o que só deixa Cinquenta Tons de Cinza com mais cara de prévia.

E por fim, os trechos que relatam o sexo. Os trechos são descritivos ao extremo, e na grande maioria das vezes, E.L. James consegue criar o clima sensual que o momento pede. O excesso desses momentos, no entanto, tira um pouco o impacto das cenas realmente boas.

Quanto ao fato de algumas pessoas acharem que o livro fala sobre a submissão da mulher e como elas gostam mesmo é de um homem que mande nelas, acho bobagem. Na verdade, o grande mérito do livro é mostrar uma mulher sexualmente curiosa que não sente vergonha de seu corpo ou de seus impulsos sexuais. Afinal, no início do relacionamento, Ana não gosta ou ama Christian, está com ele porque quer transar e pronto. O amor e todo resto vem depois, mas no começo ela só quer dar, e está muito certa. Mostrar uma heroína que não tem medo de sexo, muito pelo contrário, anseia por ele, é a grande contribuição de Cinquenta Tons de Cinza para seu público.

Dito isso, Cinquenta Tons de Cinza cumpre seu papel, ainda que seu impacto vá sendo diluido lentamente em seu excesso de páginas e falta de confiança. Acaba sendo um guilty pleasure com gosto de couro.

Eis minha opinião. Não vou dizer que não gostei de todo, só não achei o livro isso tudo que me falaram, foi um caso clássico de expectativa frustrada. Pronto Falei.

Pessoal minha opinião é minoritária, então vale ler, nem que seja pra dizer que eu tô errada.

Bjos pessoal e até a próxima

Vanessa Teixeira

28/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

Andrés Sanchez se demite e não é mais diretor de seleções da CBF

Na manhã desta quarta-feira, por volta das 10 horas (de Brasília), Andrés Sanchez entregou a sua carta de demissão do cargo de diretor de seleções ao presidente da ConfederaçãoBrasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, confirmando o que já se especulava nos dois últimos dias.

Andrés Sanchez foi pego de surpresa na última sexta-feira, quando o técnico Mano Menezes, um dos seus nomes de confiança  na entidade máxima do futebol brasileiro, foi demitido da Seleção Brasileira. O diretor afirmou que não concordou com a decisão de Marin e deixou o seu futuro na CBF em aberto.

Na coletiva de imprensa sobre a demissão de Mano, Andrés Sanchez, visivelmente irritado e incomodado, revelou que foi “voto vencido” nesta decisão, mas que respeitou a ordem hierárquica da CBF. De acordo com o agora ex-diretor, Mano Menezes estava “no meio do trabalho” e não deveria sair.

Contrariando Sanchez, o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) e vice da CBF, Marco Polo Del Nero, afirmou que “não houve votação para definir a saída de mano”. Segundo Del Nero, a decisão foi tomada única e exclusivamente por Marin, que estava insatisfeito com o rumo que a equipe canarinha estava tomando para a disputa da Copa das Confederações de 2013 e a própria Copa do Mundo de 2014.

De acordo com as informações dos bastidores, Andrés Sanchez, amigo pessoal de Lula, agora deverá seguir para a Secretaria de Esportes da cidade de São Paulo, na gestão do prefeito Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), a partir de 2013.

 Ainda segundo as informações, Raí deve ser o substituto de Andrés Sanchez na direção de seleções, alteração aprovada pelo próprio ex-corintiano. Carlos Alberto Parreira, campeão em 1994 com a Seleção como técnico, também está cotado. Antes de deixar a CBF, Sanchez ainda revelou que “Felipão está apalavrado com Marin”, que deve anunciá-lo como o treinador do Brasil a partir de janeiro.

FONTE: gazetaesportiva.net

28/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

Com tumulto e bronca de Ronaldo, Valcke vai a Itaquera de trem.

A cidade de São Paulo já vive o clima do sorteio da Copa das Confederações, que ocorre neste sábado, no Anhembi. Nesta quarta-feira, uma comissão com integrantes de Fifa e Comitê Organizador Local (COL) realizou o trajeto entre as estações Luz e Corinthians/Itaquera por meio do Expresso da Copa, trem que faz a viagem à zona leste de forma direta. Não sem confusão, entretanto.

Estiveram presentes ao evento o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e os membros do COL, Ronaldo e Bebeto. A presença da comitiva promoveu tumulto com cinegrafistas e fotógrafos, e Ronaldo chegou a pedir respeito aos profissionais, afirmando que estariam dando um “péssimo exemplo” para Valcke.

Na saída também houve confusão e muito empurra-empurra. Tentando manter a simpatia, Ronaldo e Bebeto acenaram para passageiros que estavam na estação Corinthians/itaquera. O tumulto era tão grande em torno de Ronaldo e Valcke que o ministro Aldo Rebelo ficou para trás e distante dos principais membros da comitiva.

A trupe faz visita de inspeção à Arena Corinthians, estádio que receberá a abertura da Copa do Mundo na zona leste da capital paulista. O Expresso da Copa é um projeto que almeja facilitar o transporte dos torcedores durante o Mundial de 2014. O trajeto entre Luz e Itaquera durou 17 minutos. Após a chegada à zona leste, a comitiva seguiu de ônibus até as obras do estádio.

Na Arena Corinthians o grupo se encontrará com membros da Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo (Secopa) de São Paulo em reunião sem previsão de tempo. A seguir ocorre a visita às obras e uma entrevista coletiva.

Esta não foi a primeira vez que Ronaldo entrou a bordo do trem que vai do centro ao leste de São Paulo. Em setembro, em evento que comemorou a contagem regressiva de 1000 dias até a abertura do Mundial, o ex-jogador pegou o Expresso da Copa acompanhado pelo prefeito Gilberto Kassab e pelo governador Geraldo Alckmin.

FONTE: terra.com.br

28/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

André Sanchez prefere qualquer técnico brasileiro a Guardiola na Seleção

“Voto vencido” na decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de demitir Mano Menezes, Andrés Sanchez provavelmente não terá uma opinião decisiva na escolha do substituto do antigo treinador do Brasil. De qualquer forma, o diretor de Seleções reprova as especulações sobre a contratação do espanhol Josep Guardiola, desempregado desde que saiu do Barcelona.

» Confira os candidatos para assumir Seleção após queda de Mano

Em participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, Sanchez foi irônico ao responder sobre os técnicos brasileiros mais capacitados do que Guardiola. “Todos!”, bradou.

O diretor de Seleções ainda citou que o treinador espanhol teria dificuldades de adaptação ao futebol brasileiro. “Estamos falando de uma Copa do Mundo no Brasil. Os jornalistas já reclamavam que o Mano não falava com a imprensa. Imagine como seria com um técnico estrangeiro. Para os europeus, é insuportável ter que dar entrevista todos os dias”, esbravejou.

Segundo Sanchez, um técnico estrangeiro não conseguiria sequer suportar a rotina de um clube brasileiro. “Aqui, a gente faz concentração para os jogos com dois dias de antecedência. Infelizmente, é preciso que os times do Brasil se concentrem. As viagens também são mais longas, pois o País tem o tamanho do continente. Os europeus não conseguiriam ficar distantes da família tanto tempo”, argumentou.

Depois de suas considerações negativas, Andrés Sanchez fez uma ressalva sobre Guardiola. “É um grande treinador. Só não acho que seja o momento para ele estar na Seleção”, repetiu.

Além de Guardiola, muitos técnicos brasileiros – como Luiz Felipe Scolari, Tite e Muricy Ramalho – estão cotados para suceder Mano Menezes na Seleção. A CBF promete anunciar o nome do novo contratado em janeiro de 2013.

26/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | 1 Comentário

VÁ COM DEUS – Mano Menezes é demitido da seleção brasileira

Mano Menezes não é mais técnico da seleção brasileira. Uma reunião ocorrida na tarde desta sexta-feira (23), na sede da Federação Paulista de Futebol, definiu a saída do treinador. Participaram da reunião o presidente da CBF, José Maria Marin, e Andrés Sanchez, diretor de seleções da entidade.

Muito ligado a Mano desde a época em que este era treinador do Corinthians, Andrés Sanchez ainda não revelou se continuará ou não com seu cargo na CBF. A nova comissão técnica será anunciada no início de janeiro.

Nem mesmo o título do Superclássico das Américas, vencido nesta quarta-feira (21), melhorou a imagem de Mano perante Marin. Para o presidente, o treinador nunca foi o preferido, dado que ele ainda havia sido escolhido na época em que Ricardo Teixeira era o comandante supremo.

A trajetória de Mano na seleção foi bastante conturbada. O treinador não conseguiu resultados expressivos contra equipes mais tradicionais (foram derrotas para Argentina, duas vezes, França e Alemanha) e também foi muito mal em competições oficiais, como Copa América e Olimpíadas. Na primeira, caiu diante do Paraguai nas quartas de final. Em Londres, ficou com a prata. Foram 102 jogadores convocados desde o dia 10 de agosto de 2010, quando estreou no Brasil.

Depois de obter sucesso à frente do Corinthians (onde ganhou a Série B, Copa do Brasil e Paulista), Mano aceitou o convite de assumir a vaga de Dunga na seleção brasileira, no dia 24 de julho de 2010. Ele, porém, não era a primeira opção da CBF, que negociou antes com Muricy Ramalho, então no Fluminense. Embora o atual comandante do Santos tenha aceitado o convite, a equipe carioca vetou a liberação

Ao assumir, ele recebeu a missão de renovar o elenco após as duras críticas sofridas durante a Copa do Mundo de 2010. A intenção era apagar os rastros de Dunga. Mano conseguiu 21 vitórias, seis empates e seis derrotas. Embora tenha apostado em jovens, por vezes chamou de volta astros como Ronaldinho Gaúcho e, mais recentemente, Kaká. No entanto, o símbolo dessa nova geração foi Neymar, principal jogador da era Mano e artilheiro, com 17 gols em 27 jogos.

A CBF ainda não anunciou quem será o substituto, que terá que preparar uma seleção competitiva em pouco tempo. Os favoritos, no entanto, são Muricy Ramalho, Luiz Felipe Scolari e Tite. A missão será preparar a equipe para a Copa das Confederações no Brasil em 2013 e a Copa do Mundo, em 2014.

FONTE: R7.COM

23/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

Após queda de energia no Nazarenão, América pode levar multa de R$ 111 mil

Por falta de luz no início de um jogo com o Paraná Clube, no dia 16 de outubro, no Estádio José Nazareno, o Nazarenão, o América poderá desembolsar até R$ 111 mil de multa. A partida foi realizada pela Série B do Campeonato Brasileiro da Série B. A informação é do site Justiça Desportiva, do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

O clube foi denunciado ao STJD acusado de “dar causa ao atraso para o início da partida em 11 minutos, por falta de iluminação no estádio”. Com isso, o América foi enquadrado no artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê multa de R$ 100 a R$ 1 mil por cada minuto de infração.

Além do atraso, a falta de luz também gerou denúncia no artigo 211 do CBJD, por “deixar de manter o local que tenha indicado para a realização do evento com infraestrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para sua realização”. A pena neste caso é de multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil.

20/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

Atacante do Criciúma denuncia que América recebeu “mala branca”

A goleada do Criciúma sobre o América por 4 a 1 e o gol marcado fizeram o atacante Douglas falar mais do que devia. Após a vitória em Goianinha, na tarde deste sábado, o jogador tricolor sugeriu que o Mecão recebeu “mala branca” para complicar a vida dos catarinenses. A informação foi publicada pelo site Futebol Interior.

“Já sabíamos que encontraríamos dificuldades aqui. É sempre difícil jogar aqui. Até porque vários clubes ofereceram dinheiro para o América-RN, que só cumpria tabela. Tenho certeza que vamos manter o nível contra o Atlético-PR”, disparou o jogador.

Ainda segundo o site, o técnico Paulo Comelli confirmou a versão de Douglas e disse que usou isso como motivação. “Ressaltei que o acesso só depende de nós, mesmo que o adversário estivesse motivado com o dinheiro enviado pelo Goiás”, afirmou.

Com a vitória deste sábado, o Criciúma chegou aos 71 pontos, na vice-liderança. O time é seguido de perto por Vitória e Atlético-PR, ambos com 69. O quinto colocado é o São Caetano, com 67 pontos.

FONTE: resumogeraldoagreste.blogspot.com.br

12/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

CBF divulga tabela da Copa do Nordeste; confira jogos de ABC e América

A Confederação Brasileira de Futebol divulgou a tabela com os jogos da Copa do Nordeste que começa em janeiro de 2013. Os times potiguares ABC e América jogam na primeira rodada pelos grupos A e C, respectivamente. O alvinegro enfrenta o Itabaiana de Sergipe às 17h no Frasqueirão, em Natal, pelo grupo A. Já o alvirrubro encara o Vitória (BA), no estádio Manoel Barradas, em Salvador.

Confira a tabela completa

O Nordestão será realizado a partir de janeiro até o fim de março. A competição será disputada por 16 equipes, em sete estados, e terá o formato como a Liga dos Campeões da Europa: os times se enfrentarão em turno e returno e os dois melhores colocados de cada grupo ganharão o direito de classificação para as quartas-de-final.

A Copa do Nordeste será transmitida para todo o Brasil pelo canal Esporte Interativo. A Rede Globo também terá o direito de transmissão, e disponibilizará o sinal para a região Nordeste.

FONTE: dnonline.com.br

02/11/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

ABC derrota o Paraná e se garante em zona de permanência na Série B

O ABC deu um grande passo e praticamente se afastou de qualquer risco de rebaixamento, após derrotar o Paraná por 2 a 1 na noite desta terça-feira pela 34ª rodada da Série B. O gols da vitória foram marcados por Rodrigo Silva, enquanto Lúcio Flávio descontou para os tricolores.

O alvinegro agora soma 42 pontos, ocupando a 12ª posição, abrindo 11 pontos do Z-4, o que deixa o ABC em zona de conforto e risco mínimo de cair. O ABC terá agora uma semana de folga até o próximo compromisso que será na terça, 6, diante do Avaí-SC às 20h50 no estádio Frasqueirão. 

O JOGO

A partida começou estudada e a primeira chance surgiu apenas aos 15 minutos em chute colocado de Lúcio Flávio que passou perto do gol. O ABC tentava chegar em jogadas com Cascata, mas a defesa paranista aliviava o perigo e o nível do jogo ficou morno sem mais chances no primeiro tempo.

Na segunda etapa, o ABC tomou a iniciativa e Éderson arriscou no primeiro minuto para defesa de Luís. Em novo lance de perigo aos 10 minutos, Adriano Pardal recebe de Cascata na área mas chuta em cima do goleiro.

A partida ficou aberta e as equipes foram ao ataque em busca do gol. O Paraná assustou em chute de Douglas Paker aos 29 que Andrey mandou para escanteio. Os treinadores realizaram modificações e o jogo ficou truncado. 

O ABC ainda criou boa chance aos 31 minutos com Éderson chutando para defesa de Luís de tapinha. Porém aos 34 a rede balançou em grande estilo, Rodrigo Silva da entrada da área e chutou no ângulo sem chances para o goleiro abrindo o placar. 

Nos minutos finais a rede ainda balançou. Aos 42 minutos Rodrigo Silva marcou o segundo de cabeça para o ABC, enquanto Lúcio Flávio usando a mão descontou para o Paraná. 

Ficha Técnica

Paraná: Luis Carlos; Paulo Henrique, Anderson, Alex Alves, Fernandinho; Vandinho (Cambará), Ricardo Conceição, Lúcio Flávio, Geraldo (Douglas Paker), Luisinho e Wendel (Nilson).

ABC: Andrey, Ivan, Flávio Boaventura, Vinicius e Renatinho; Bileu, Serginho, Guto e Cascata(Raul), Éderson e Adriano Pardal (Rodrigo Silva).

FONTE: dnonline.com.br

31/10/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

América vence Barueri e sobe mais uma posição na tabela da Série B

Em mais uma grande apresentação, o América derrotou o Grêmio Barueri na noite desta sexta-feira (26), em Barueri-SP, e volta para casa com mais três pontos dentro da Série B do Campeonato Brasileiro. Com o placar de 3 x 2, o time potiguar chegou à 7ª posição com 50 pontos na tabela e ainda sonha com uma das vagas de acesso à Série A em 2013.

A partida começou eletrizante, com o Barueri assustando o goleiro Dida já no primeiro minuto. Marcelinho recebeu a bola cruzada pela esquerda e bateu forte, mas o goleiro rubro estava bem colocado e acabou fazendo uma grande defesa. Na sequência, a bola sobrou para os donos da casa, porém a zaga americana conseguiu recuperar e afastar o perigo.

Empolgado, o time paulista continuou pressionando o América. Aos 4 minutos o zagueiro rubro Cléber tentou cortar uma boa cruzada pela direita e quase marca contra. Logo depois Marcelinho arriscou mais uma vez. Livre na grande área, ele chutou com precisão, obrigando Dida a fazer uma boa defesa.

A partir dai, o América passou a equilibrar as ações dentro de campo e também começou a levar perigo ao gol dos donos da casa. Aos 5 minutos o time rubro teve duas chances. Após o passe de Thiago Galhardo, Lúcio bateu bem na bola, mas a defesa cortou. Na sobra, Isac não conseguiu aproveitar e acabou chutando pra fora, sem maiores dificuldade para o arqueiro Rafael.

Sentindo o bom momento na partida, a equipe potiguar continuou buscando o ataque e, após uma cobrança de falta na intermediária, a bola sobrou para Wanderson que descia pela esquerda. O ala mandou um belo passe para Marcel dentro da área. O meia dominou com a perna direita e chutou com a canhota, sem chance de defesa para o goleiro, e abriu o placar na Arena Barueri.

Com o placar adverso, os donos da casa aumentaram a pressão em busca do gol de empate, principalmente nas jogadas com o meia Rafael “Chorão”. E foi justamente numa dessas investidas que o jogador conseguiu o gol de empate. Após receber o passe de Alex Santos e entrar livre, ele bateu cruzado, na saída de Dida. O goleiro rubro ainda tocou na bola, mas não evitou o gol de empate. As duas equipes ainda tiveram chance de ampliar o marcador, mas o primeiro tempo terminou no 1 a 1.

Na etapa complementar, o técnico Roberto Fernandes promoveu as entradas de Ricardo Baiano e Netinho. Com as alterações, o América mostrou maior equilíbrio e não demorou a marcar novamente. Aos 6 minutos, Lúcio Curió lançou Isac, que recebeu no meio da área, dominou o chutou no canto esquerdo do gol de Rafael, sem chance de defesa para o goleiro do Barueri.

A partir do gol, o América passou a administrar a partida, procurando neutralizar as ações do Barueri e sair nos contra ataques. Mas os donos da casa continuavam a buscar um melhor resultado. Assim, eles conseguiram chegar ao gol de empate aos 17 minutos, com Anderson Sales, numa boa cobrança de falta.

Melhor em campo, o América não se intimidou com o gol marcado pelo adversário e, 10 minutos depois, marcou seu terceiro gol, o último da partida. Mais uma vez o atacante Isac, vice artilheiro da Série B com 15 gols marcados, aproveitou o cruzamento na área e mandou a bola para o fundo das redes do Barueri.

FONTE: nominuto.com

27/10/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | 1 Comentário

ABC faz grande partida e vence o Goiás de 3 a 2

Desacreditado até mesmo por parte de sua torcida, e enfrentando um Goiás que estava na liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, e vinha de seis vitórias seguidas, o ABC mostrou suas força e tradição, e contando com o apoio da torcida e atuação de gala do centroavante Éderson, que marcou três gols, bateu a equipe esmeraldina de 3 a 2, partida desta desta sexta-feira (26), no Frasqueirão, válida pelaa 33ª rodada.

Com o ótimo resultado o time alvinegro chega aos 39 pontos e fica bem mais aliviado, distanciando-se da perigosa zona de rebaixamento. O maior campeão estadual do Brasil abriu oito pontos de vantagem sobre o Bragantino, time que está na 17ª colocação. Mesmo tendo perdido, o Goiás ainda se mantém líder com 67 pontos, pelo menos até este sábado, tendo que torcer por tropeço do Criciúma, que tem 65, e neste sábado enfrenta o Guarani, em Campinas.

O ABC foi intenso. Começou o jogo com tudo e foi tirando o espaço do adversário que, surpreendido, não conseguia desenvolver seu melhore futebol. Nem parecia o Goiás de seis jogos sem perder e com triunfos que lhe deram uma média de quase quatro gols por partida na sequência vitoriosa. 

O primeiro lance do jogo foi do ABC, e do jogador que seria o grande nome da partida. Aos 12 minutos, em cobrança de falta quase perfeita, Éderson acertou o travessão de Harlei, que ainda tentou chegou, mas ficou vencido. O Goiás ameaçava em contra-ataques, se valendo a desatenção do ABC, único pecado da equipe de Givanildo Oliveira. 
Depois de mandar na partida por mais de 30 minutos, normal que o ABC cedesse um pouco mais de espaço, pisasse no feito. E isso lhe custou caro. Aos 45 minutos, Egídio encontrou o atacante Walter no primeiro pau. Ele aproveitou o “cochilo” da defesa do ABC e desviou para o fundo das redes abrindo o placar.

Como estamos falando de futebol. O ABC, que havia encurralado o Goiás, e feito grande atuação no primeiro tempo, descia para o vestiário sob as vaias de alguns “torcedores”. No primeiro tempo, o árbitro Paulo Cesar de Oliveira deixou de marcar pênalti claro sofrido pelo atacante Éderson.

No segundo tempo, ao invés de voltar cabisbaixo pelo gol tomado, e bem orientado pelo experiente treinador Givanildo, o time que voltou com a mesma postura de superioridade para o segundo tempo. Em pouco tempo, a resposta pelo bom futebol. Aos 4 minutos, Éderson foi lançado, girou em cima da defesa e na entrada da área, acertou o canto de Harlei, que não chegou na bola. A Frasqueira acordou e voltava a acreditar na força do seu bom time.

O gol da virada veio aos dez minutos, de novo Éderson. Uma jogada espetacular de Renatinho Potiguar, que avançou, fintou o marcador, carregou para cima e fez lançamento preciso, deixando o atacante na cara do gol. Frio e preciso como na maioria das vezes, o cearense avançou e bateu sem chances para o goleiro goiano. 

A partir do segundo gol do ABC, o jogo sofreria uma transformação. O time mandante se encolheu e deu espaço para que o Goiás comandasse, pela primeira vez, as ações da partida, cirando algumas chances perigosas de marcar.

Mas oportunidade mais clara de gol seria desperdiçada pelo artilheiro da noite. Adriano Pardal fez uma boa jogada na linha de fundo e deu voltando, na medida. Éderson se precipitou, bateu de primeiro e perdeu um gol feito, quase um lance inacreditável. 

Mas a remissão do dono da noite veio aos 40 minutos. Numa cobrança de falta perfeita ele acertou o ângulo superior esquerdo do goleiro Harlei. Parecia tudo definido, mas a defesa do ABC voltou a vacilar, e o Goiás diminuiu. A pressão voltou nos minutos finais depois que o Goiás marcou o seu segundo gol, aos 44, com Ernando. Ele se aproveitou falha geral, e depois de bate e rebate empurrou de bico para o fundo das redes.

FONTE: nominuto.com

27/10/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário

América vence o Paraná de 2 a 1 em jogo de muitos gols perdidos

O América fez grande partida e poderia ter goleado o Paraná, venceu de 2 a 1, na noite desta erça-feira, jogando diante de sua torcida no Nazarenão, em Goianinha, e com 44 pontos, matematicamente segue acreditando no acesso. Já o Paraná, seguindo sua sina de péssimas apresentações como visitante na Série B do Campeonato Brasileiro, se mostrou apático na derrota e teve interrompida sua reação na competição. 

O time potiguar, superior nos 90 minutos, abriu o placar aos 22 minutos da primeira etapa, com Isac, que recebeu belo passe de Netinho, girou para cima da marcação e bateu no cantinho para balançar as redes. Na segunda etapa a pressão dos donos da casa foi grande, mas não maior que a quantidade de gols perdidos. Até que, aos 27 minutos, Lúcio Curió deixou sua marca. Wendel, aos 32 mintuos, conseguiu descontar.

Na próxima rodada, o Paraná Clube volta a campo no sábado, para enfrentar o Criciúma, na Vila Capanema. Já o América-RN encara o Ipatinga, sexta-feira, no Estádio João Lamego, em Minas Gerais.

O jogo – Antes de a bola rolar, a energia elétrica acabou no Nazarenão, atrasando o início da partida por cerca de 15 minutos. Depois do apito inicial, o jogo começou morno, sem ataques contundentes, com as equipes se estudando em campo. Aos sete minutos, Fabinho entrou na área e foi travado, ficando no chão pedindo uma penalidade. O árbitro nada marcou e deu uma bronca no jogador.

Chute a gol mesmo apenas aos 11 minutos, com Lúcio Curió, que arriscou de fora da área, sem perigo algum. Curió tentou mais uma vez aos 15 minutos e, desta vez, Thiago Rodrigues fez a defesa. O Mecão tentava impor seu ritmo e levava mais perigo. Aos 19 minutos, Netinho chutou de longe, a bola fez uma curva e obrigou o goleiro paranista a fazer linda intervenção.

Até que, aos 22 minutos, Isac recebeu bom passe de Netinho, escolheu o canto e bateu para balançar as redes. O Tricolor não estava na melhor de suas jornadas. Aos 30 minutos, Isac dominou na área e, no momento do arremate, foi travado. Isac, que tinha certa liberdade, arriscou mais uma aos 36 minutos, pela linha de fundo. O ritmo caiu, com o América administrando bem o jogo.

Na segunda etapa, o Paraná voltou com Wendel no lugar de Vandinho, mudança que deixou o time com uma formação mais ofensiva. Porém, quer criou a melhor chance foi o Mecão, com Norberto, que bateu de primeira, de frente para o gol, para fora, com perigo. Aos 10 minutos, Lúcio Curió abriu espaço na defesa e mandou o petardo para grande defesa de Thiago Rodrigues. O panorama da partida seguia o mesmo.

A equipe potiguar abusava da arte de perder gols. Aos 16 minutos, Norberto pegou sobra de bola e bateu cruzado, pela linha de fundo. O lateral voltou a aparecer aos 18 minutos, com uma cabeçada na cara do gol, por cima da meta. Fez o mais difícil. A noite era tão ruim que nem um cruzamento Ricardo Conceição conseguiu acertar, aos 26 minutos, isolando a bola.

O segundo gol do Mecão finalmente virou realidade aos 27 minutos, com Lúcio Curió, que aproveitou falha da zaga para testar para as redes. Lusinho invadiu a área, aos 30 minutos, e tocou pra absolutamente ninguém. O Paraná achou um gol aos 32 minutos, em cobrança de falta de Wendel, que contou com a ajuda da barreira. Aos 34 minutos, Luisinho foi travado e ficou pedindo pênalti, sem ser atendido. Os paranistas até acordaram no jogo, mas já era tarde para reverter.

17/10/2012 Posted by | ESPORTES - Espírito Santo/RN Em Foco | Deixe um comentário